30 dezembro 2006

2004: Percepções e Realidade (2)

"Na terceira sucessão - a chefia do Governo de Portugal -, Jorge Sampaio assinaria longamente as suas dúvidas em duas semanas demolidoras para a confiança no futuro Executivo. A mim restava-me esperar o seu veredicto, para só depois preparar a sucessão em Lisboa e a formação do Governo." pag. 43
Esta foi de facto uma situação que objectivamente prejudicou Santana Lopes e o PSD. Atendendo a que Durão Barroso, desde o início do processo, tinha posto Jorge Sampaio ao corrente desta possibilidade, não se percebe a demora do então PR para tomar a sua decisão. Ou se calhar, hoje, percebe-se... Qualquer hesitação pública de Sampaio só se prestava a enfraquecer o futuro Governo e a "dar gás" às oposições.

6 comentários:

Consciência Critica disse...

Estás ainda a esquercer-te que o Sampaio teve que esperar que o PS tivesse a questão da liderança interna bem arrumadinha. Isso ele não conta no livro porque não pode... mas podemos nós. O Sampaio esteve que nem abutre, a pairar no ar. Assim que sentiu luz verde do PS... CATRAPUMBA! Lá foi o Santana e lá foi o PSD! Foi simplesmente maquiavélico!

ruy disse...

O erro consistiu na aceitação do PSD e de Santana Lopes da formação de um novo governo. Santana Lopes seguiu a máxima "mais vale ser rei um dia do que principe toda a vida" e arruinou a sua carreira politica; o PSD foi atrás do oportunismo de Durão Barroso. Sampaio fez o seu trabalho na luta politica do seu partido, Durão, com outros horizontes de índole individual, arruinou o PSD. O oportunismo de Durão e a vaidade de Santana são os responsáveis pela situação criada e desastrosa para o PSD

RMG disse...

Consciência Crítica: tens toda a razão.

RMG disse...

Ruy: de facto, hoje podemos reconhecer que foi um erro não ter havido eleições na altura. Até porque acredito que Santana as tivesse ganho sem problemas. Mas nunca poderia ter havido eleições, pois nessa circunstância Durão não tinha saído...

Consciência Critica disse...

Como todos sabemos o Durão saia de qualquer maneira. Ia lá perder um tacho daqueles...

RM disse...

Concordo com o Ruy. Parece-me até que essa mania que o PSD tem de sacudir a água do capote para cima de quem quer que seja, simplesmente porque nao gosta de assumir erros nem admitir fracassos, nao é digna de um partido com a importância e a história do PSD. As incompetências de uns nao se justificam com as decisoes de outros... ainda para mais quando estas sao perfeitamente legítimas!