10 novembro 2006

Ainda as Scut's

Esta semana tenho tentado pôr a leitura de jornais e revistas em dia. Entre essas leituras encontra-se a revista Sábado do dia 26 de Outubro, e da qual não resisto a reproduzir uma parte do artigo de José Pacheco Pereira (JPP) a propósito das Scut's, que subscrevo na íntegra.
No artigo intitulado "o jogo perigoso das SCUT", depois de fazer a distinção entre não cumprir promessas eleitorais e tomar os portugueses por parvos, JPP diz o seguinte:
"Já ao tomar-nos por parvos o primeiro-ministro e o Governo correm mais riscos de terem um efeito "húngaro". É que estar a tentar dizer aos portugueses que acabar com algumas scut é "cumprir uma promessa eleitoral" é tomar-nos por parvos. Não adianta vir brandir uma alínea do programa eleitoral, que estipulava condições para algumas estradas perderem a qualidade de serem grátis para os utilizadores, condições essas que já se aplicavam à data das eleições de 2005, para fazer esquecer que a questão das scut é uma das que mais confrontações tem provocado entre Governo e Oposição e antes, em campanha, entre PS e PSD, e que ninguém percebeu que a posição do PS era acabar com elas ou com parte significativa delas. É que insistir na mentira atirando-nos aos olhos com as letrinhas pequeninas das apólices de seguro para não pagar o que é devido é que deu má fama às seguradoras. E pessoas defraudadas agem com muito mais raiva, na razão directa dos esforços para as convencer de que assinaram o contrário do que lhes foi dito de viva voz, por culpa delas."

2 comentários:

Caetana disse...

Ouça, 26 de Outubro??? mas o menino anda super desactualizado...! a tia que é super profissional e do melhor que pode haver em assistencia pessoal, já separou uns artigos super importantes de 5 de Novembro. há e eu também subscrevo na íntegra este, está bem? assim como o menino diz porque a tia adora a palavra íntegra! então vamos lá: "Poderá ter problemas de saúde ou relacionados com a sua profissão se tiver nesta altura um ritmo de vida mais agitado. Faça regularmente exercício físico, actividades criativas e uma alimentação mais saudável.Estará com maior propensão para infecções e febre. Cuidado para evitar acidentes.Esta é uma fase muito ligada à sua saúde e ao seu trabalho."
O menino não acha que é de se subscrever tudinho o que diz este importantíssimo artigo? Ai eu também acho imenso! Beijinhos, a tia adora-o mas isso não é novidesa nenhuma!

DRS disse...

Ando mais atrasado nos comentários do que o RMG na leitura de jornais e revistas. Mas não quis deixar de anotar à margem este extracto da prosa do Pacheco Pereira, figura que respeito e admiro. Terá razão no que escreve: o PS prometeu uma coisa e fez outra. Contudo, escusava de ter escolhido para a sua verrina linguagem tão caceteira e trauliteira, que mais faz lembrar os tempos em que militava na vanguarda da classe operária. Emendou-se a tempo: arrepiou caminho e tornou-se, a justo título, uma referência intelectual. Tem é de abandonar de vez o linguajar da extrema-esquerda.
Lembro ainda uma coisa, que faz alguma diferença: os húngaros não perdoaram ao seu PM, ao passo que os portugueses parecem dispostos a relevar a José Sócrates essa falta.